Síndrome de Borderline: o que é e como identificar

agosto 19, 2021 0
s_ndrome_de_borderline_o_que_e_como_identificar_clinica_salute_care_blog.jpg

Emoções instáveis, humor oscilante e um intenso medo de ser abandonado. Essas são algumas das características que definem a síndrome de borderline, também conhecida como transtorno de personalidade borderline (TPB).

Essas características ocasionadas pela síndrome acabam por resultar em ações impulsivas e relacionamentos instáveis. Uma pessoa com borderline também pode passar por episódios intensos de raiva, depressão e ansiedade, que podem durar de horas a dias.

Pessoas com a síndrome de borderline também apresentam uma maior tendência a ter outros transtornos psicológicos, como ansiedade, distúrbios alimentares ou pensamentos suicidas. 

Acompanhe o texto e saiba quais são os sintomas, causas e tratamento para esse transtorno.

Sintomas da síndrome de borderline

Além das características comportamentais acima, outros sintomas podem se manifestar em pessoas com borderline. São eles:

  • Medo do abandono, rejeição ou de se sentir sozinho;
  • Auto-imagem distorcida;
  • Relações intensas e instáveis com familiares, amigos e cônjuges (podem idealizar ou sentir uma extrema fúria);
  • Comportamentos impulsivos: ingerir drogas ou álcool em excesso, gastar compulsivamente ou dirigir em alta velocidade;
  • Comportamento autodestrutivos: mutilação ou comportamentos suicidas recorrentes;
  • Humor intenso e variável;
  • Intolerância à frustração;
  • Pensamentos paranoicos ou que tomam uma proporção que não condiz com a realidade.

Além disso, pessoas com borderline têm medo que as emoções fujam do controle, tendo assim, uma tendência a demonstrarem comportamentos irracionais em situações de estresse. Também costumam ter uma maior dependência afetiva de pessoas próximas por medo da rejeição ou de ficarem sozinhas. 

Quais as causas?

Não há uma causa específica para o problema, porém há uma série de fatores que podem contribuir para o surgimento da síndrome. São elas:

  • Predisposição genética;
  • Disfunção neurológica;
  • Abuso sexual ou experiência traumática na infância;
  • Bullying ou abuso psicológico.

Diagnóstico

Nem sempre a síndrome de borderline é fácil de ser diagnosticada, podendo muitas vezes inclusive ser confundida com o transtorno bipolar, devido aos sintomas serem parecidos.

Um psiquiatra ou psicólogo são os profissionais indicados para diagnosticar a síndrome. O diagnóstico é feito com base em conversas realizadas com o paciente. Também podem ser indicados exames, para descartar a hipótese de demais doenças ou transtornos.

Fatores como histórico familiar e pessoal também são levados em conta para o diagnóstico.

Borderline tem cura?

Tecnicamente, a síndrome de borderline não tem cura. No entanto, através de um tratamento efetivo é possível conviver com o transtorno e melhorar as relações interpessoais e o gerenciamento das emoções.

Tratamento

O tratamento para a síndrome de borderline é realizado por um psicólogo e psiquiatra, sendo o mais indicado, o trabalho em conjunto de ambos, que consiste no uso de medicamentos e em sessões de terapia. Saiba mais sobre cada um deles.

  • Medicamentos

Os medicamentos utilizados para tratar o transtorno tem como objetivo amenizar os sintomas de maneira isolada, podendo ser uma combinação de antidepressivos e estabilizadores de humor, auxiliando assim nos sintomas depressivos, no controle da raiva e da impulsividade.

  • Terapias

Através da psicoterapia é possível auxiliar o paciente a ter autoconhecimento e controle a respeito dos seus pensamentos, ações e emoções. O psicólogo irá auxiliar através de métodos que auxiliem o paciente a enfrentar as situações do dia a dia, como situações de raiva ou estresse, por exemplo.

Atualmente, há três tipos de abordagem terapêutica que podem tratar o transtorno. São elas:

  • Terapia Cognitivo Comportamental (TCC)

A Terapia Cognitivo Comportamental (TCC) auxilia o paciente a identificar os próprios comportamentos que podem ser prejudiciais a si mesmos ou às pessoas ao seu redor.

Através desse tipo de terapia, a pessoa consegue administrar melhor os pensamentos “paranoicos” e também reduzir a ansiedade.

  • Terapia Comportamental Dialética  

A base dessa terapia é a consciência plena, ou seja, auxilia a lidar com as próprias emoções, reduzindo assim, comportamentos impulsivos e autodestrutivos e melhorando os relacionamentos interpessoais do paciente.

Essa abordagem também utiliza conceitos e estratégias aplicadas na Terapia Cognitivo Comportamental (TCC).

  • Terapia familiar

Os familiares da pessoa com borderline também podem realizar sessões de terapia. É a chamada terapia familiar. 

Muitas vezes os familiares não sabem como agir ou lidar perante a essa situação, portanto, a terapia familiar auxilia nesse processo.

Como ajudar alguém com a síndrome de borderline?

O transtorno também pode abalar os amigos, parentes e pessoas do círculo do paciente com borderline. No início pode parecer difícil saber como agir ou lidar, mas há algumas atitudes que podem ajudar. Acompanhe.

  • Informe-se mais sobre esse e demais transtornos mentais para que possa criar um maior entendimento e empatia sobre o assunto;
  • Demonstre apoio e que você se importa;
  • Tenha clareza e cuidado na sua comunicação;
  • Não utilize palavras de acusação ou julgamentos.

Pessoas com borderline tendem a viver em uma constante montanha russa de sentimentos, mas com um bom tratamento é possível conviver com o transtorno e melhorar as relações pessoais. Portanto, é importante reforçar que se você convive com alguém com esse transtorno, busque acolher e oferecer apoio à essa pessoa.

Caso você suspeite que tenha sintomas da síndrome de borderline, não hesite em buscar ajuda profissional. Cuide e priorize a sua saúde mental.

Conte com a Salute Care

Há mais de 10 anos, a Clínica Salute Care é composta por uma equipe multidisciplinar, qualificada e especializada para realizar abordagens clínicas, diagnósticos e tratamentos de forma integral e humanizada, prezando o conforto e bem-estar dos pacientes.

Contamos com uma equipe de profissionais especializados e prontos para te oferecer um tratamento de psicoterapia qualificado.

Esperamos você, entre em contato pelos números: (11) 4762-1190 |  (11) 4312-0290 ou pelo WhatsApp: (11) 95328-0551 | (11) 97508-1855 e agende sua consulta! Se preferir, clique aqui e agende pelo nosso site.


Deixar uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *


Há 10 anos no mercado, tratamos nossos pacientes de forma humanizada e acolhedora, com o comprometimento de elevar sua qualidade de vida.

Trabalhe Conosco

Política de Privacidade e Proteção de Dados

Política de Cookies

Encarregado Pelo Tratamento de Dados Pessoais

Responsável Técnica: Ana Beatriz de Almeida Cezar CRP06/69978

AVISO: Este site tem caráter meramente informativo e não substitui as orientações fornecidas pelo seu médico.

Endereços e contatos

Psicologia, Fonoaudiologia, Nutrição, Psiquiatria e Acupuntura
Rua Salvador Marins, 71
Vila Vitória CEP:08730-190
Mogi das Cruzes/SP

Fisioterapia e RPG
Rua Engenheiro Eugênio Motta, 60 – Centro CEP: 08730-120 Mogi das Cruzes/SP

Telefone: (11) 4762-1190 / (11)4312-0290

WhatsApp: (11) 95328-0551 / (11) 97508-1855

E-mail: [email protected]

Todos os Direitos Reservados • Desenvolvido pela KOS - Marketing em Saúde

Open chat